30.12.09

 

Olá Perdi o meu bebé às 4 semanas, já passou um mês e não consigo  deixar de recordar tudo o que se passou.
Sei que passou pelo mesmo, o que posso fazer?
Não sei se penso ou não, se lembro ou esqueço, se recordo ou é melhor deixar para trás...
Estou confusa e ao mesmo tempo de perfeita consciencia, porquê a mim? porquê comigo?
Muitas vezes parece que fico triste e depois é que penso...
Tenho 23 anos e era o meu peimeiro bebé, sinto-me tão jovem, tão só, sem ninguém me perceber, sinto vontade de contar a toda a gente...
Não sei... O que se passa?! Será que é mesmo assim?
Obrigado de avanço pela resposta.
Beijinhos
Sara
 

 

Olá Sara

A sua perda ainda é muito recente, daí que neste momento o turbilhão de sentimentos tende a aumentar. Toda a descição que faz é tipica após a perda de um filho. Todos os sintomas, tudo o que relata se verifica na maioria das mulheres.

Neste momento deverá procurar identificar o que de alguma forma, por mais mínima que seja, lhe passa alguma tranquilidade e a deixa melhor.  Todas as questões que se coloca, vão sendo repsondidas com o tempo, muitas delas irão dicipar-se à medida que for entendendo o seu luto, que o for ultrapassando. O tempo é o maior aliado, mas nós precisamos de ajudar o tempo a ajudar-nos. Não se isole, não se cale, não deixe de chorar se for essa a sua vontade. E acima de tudo, se vir que não o está a conseguir fazer sozinha procure ajuda.

Drª Sandra Cunha
Coordenadora do dep.de psicologia da Artémis

 

link do postPor projectoartemis, às 22:55  comentar

De Sara a 1 de Janeiro de 2010 às 14:33
Olá Drª Sandra, Obrigado pela sua resposta! Sinceramente, não sei se por não saber o fiz dessa maneira que me diz, não me isolar e chorar quando preciso... Infelizmente sou uma pessoa por si já fechada, não gosto de falar sobre os meus problemas, preocupo-me demasiado com os problemas dos outros...
Mais uma vez obrigado pela sua resposta tão pronta e completa.

Atentamente,
Sara

De rita a 26 de Janeiro de 2010 às 11:55
Olá Sara
Tenho uma história também muito triste, perdi o bébé às 15 semanas, foi horrível, o mundo desabou....
entretanto engravidei novamente, e tenho duas filhas lindas, mas todas as manhãs quando acordo, daquele episódio infeliz da minha vida
beijinhos e muita coragem
Rita

De Lucia Martins a 8 de Fevereiro de 2010 às 16:03
Ola,Eu tambem passei pelo mesmo,perdi com 10 semanas,e tive de andar 1 mes com o feto dentro de mim ate acontecer a expulsao de forma natural,passei por um processo dificil no hospital,corri risco de cancro(chamado mola),mas felizmente correu tudo bem nesse aspecto,para alem disso o meu namorado deixou-me tambem nessa altura,como ves nada facil,tive de ser acompanhada por uma psicologa.ja la vao 3 anos,mas nunca se esqueçe,principalmente quando se tem uma sobrinha que nasceu no mesmo mes.

Beijinhos

De Ana Cristina Silva a 11 de Março de 2010 às 17:42
Infelizmente já passei pelo mesmo .Em Junho de 2008, perdi o meu bebe com 5 semanas.A dor foi profunda,deixou me mtas marcas.Reagi sozinha,sem ajuda de ninguem. Num mundo só meu ( apesar do meu marido tentar ).Fui egoista,guardei a dor só para mim.No domingo ( 7 de Março de 2010 ) abortei novamente.Estou ainda em choque,muito triste.A asistência que tive no hospital não foi nenhuma ( ou quase nenhuma ).A médica recusou se a passar o relatório da ameaça de aborto e do próprio aborto.Recorri a administração e aguardo os relatórios.Obrigado por Existirem.Bem Hajam.

De Simone a 30 de Março de 2010 às 20:32
Já passei por 3 perdas gestacionais e é a primeira vez que ouço falarem em luto nesses casos. É a mais pura verdade: passamos por um verdadeiro luto, ainda que sem corpo para velar nem enterrar. E isso dificulta, e muito, que os outros notem o quanto é difícil para nós, as mães frustradas, seguirmos em frente.
É a dor do luto pela perda do bebê e, muitas vezes, pela perda da esperança de realizar nosso maior sonho, que tanto nos faz sofrer.
Obrigada a todos(as) que atuam direta e indiretamente no Projeto Artemis, pelo ombro amigo.

De Lidia palmeiro a 14 de Julho de 2010 às 20:55
Olá
Acabei de ter 3ª perda gestacional e apesar de já ter um filho com 16 anos e com 37 anos não perco a esperança de ainda voltar a ter a alegria e sorte de receber um bebe.
Saí ontem do hospital e há sempre casos piores que o nosso... Isso dá-nos algum consolo? não ... Mas sabermos que não é só a nós que acontece ... isso sim ... pois neste momento parece que estamos completamente sós no mundo.
Felicidades a todos

 
Espaço de partilha com objectivo de diminuir a falta de informação técnica e emocional a mulheres que vivenciam o luto da perda de um bebé ao longo da gravidez, bem como quebrar o Pacto de Silêncio resultante de todo esse processo de luto na Perda Gestacional.
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Perda Gestacional. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: projectoartemis@sapo.pt

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Direcção APA
projectoartemis Sandra Cunha, Psicóloga desde 2005 da Associação Projecto Artémis, tem vindo a desenvolver o seu trabalho desde essa data na área da Perda Gestacional. Em paralelo, acompanhou Manuela Pontes na Direcção da Artémis como Vice Presidente. Desde Junho de 2011 está como Presidente da Associação Projecto Artémis, procurando quebrar o silêncio, alienado o seu conhecimento técnico com o da realidade da perda de um filho. Perdeu um bebé em 2007, após 2 anos de trabalho como psicóloga da Artémis, o que lhe permitiu reunir à técnica o conhecimento árdua de ter vivido na pele a perda de um filho.

Contacto:
Telefone:938633707
E-mail: projectoartemis@sapo.pt
Site: www.facebook.com/associacaoartemis

Orgão Sociais
Direcção:
Presidente - Sandra Cunha
Vice Presidente - Patrícia Vilas Boas
Secretária - Andreia Neves
Tesoureira - Susana Rodrigues
Vogal - Marco Jesus
Assembleia Geral:
Presidente - Anabela Costa
1ª Secretária - Vanessa Mack
2ª Secretária - Sílvia Melo
Conselho Fiscal:
Presidente - Ricardo Fortuna
Vogal - Mónica Cunha
Vogal - Manuel Vilas Boas
Dezembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
28
29
31


arquivos
blogs SAPO