27.4.09

 

 

Foi transmitido, hoje, 27 de Abril, pelas 11:00 da manhã, no progama - Fátima Lopes- uma entrevista de 24 minutos, acerca da Perda Gestacional.

Se quiserem recuperar a informação prestada, disponibilizamo-vos o link de acesso à sua visualização.

 

Link para visualização: http://www.fatima.tv/

 

Qualquer informação adicional, podem contactar o consultório através do e-mail.

 

tags:
link do postPor projectoartemis, às 22:47  ver comentários (2) comentar

 

Escrevo este mail, porque me sinto perdida, confusa e bastante angustiada ... Em 8 de Abril descobri que estava gravida, em 21 de Abril, tive a maior tristeza da minha vida quando na 1ª eco a médica me informou que devia estar a ter uma gravidez não evolutiva.

No dia 23, comecei a ter perdas de sangue e nas urgências do hospital não me deram mais esperanças e marcaram-me uma curetagem para hoje dia 27 (se se mantivesse a perda de sangue).
 
Hoje, a custo lá fui, o obstreta que me viu, disse-me que tinha outra opção para além da curetagem. Uma injecção que me deve ajudar a "expulsar tudo". Não sei bem pq (não sei se foi sentimento de culpa) acabei por optar pela injecção.
O médico mando-me voltar ao hospital dia 7 de Maio para observação. Mandou-me ir em jejum, pq podia ser necesário fazer uma curetagem caso não "expulse tudo".
 

A minha questão é, sendo hoje dia 27 de Abril ( dia em que levei a injecção), não é muito tempo  (7 de Maio) para voltar a ser observada ?
A minha GO está ausente, não sei mais a quem perguntar.
 
Agradeço desde já a vossa atenção e quero felicitar os responsáveis por este projecto tão nobre e que me tem dando tanta força.
 
Muito obrigada!

Soraya Ferreira

 

 

link do postPor projectoartemis, às 22:25  comentar

24.4.09

Olá,
 
Depois de ter lido alguns testemunhos de algumas mulheres que já passaram por perdas… quero referir também o que já perdi… servindo talvez, de consolo e/ ou de coragem para algumas… para nunca e nunca desistirem de um sonho!
 
Tive um parto induzido onde perdi uma bebé e tive uma gravidez ectópica de gémeos…
Espaçados de 2 anos e meio…
Nunca desisti de continuar e de tentar engravidar e ter filhos…
 
Depois da 1ª perda, eu e meu marido fizemos exames para sabermos se tudo estava bem connosco… estava felizmente!
 Em 2002 aconteceu a 1ª perda, mas em Setembro de 2005 engravidei… tudo correu bem; tive uma filha …
Em 2008, Abril, engravidei de gémeos… tenho um casal que nasceu em Janeiro…
 
Os três de parto normal… os gémeos sem pontos… distanciados de 8 minutos…
 Tudo correu da melhor forma possível com os três… Sempre mamaram… nunca precisaram de berçários, nem de suplementos, nem de incubadoras…
 
Realizei-me da melhor forma possível… tenho tudo que uma Mãe gostaria de ter e da melhor forma do mundo…
 Um beijo cheio de força e coragem…
E… nunca, em algum instante, pensar em desistir…
 
link do postPor projectoartemis, às 22:34  ver comentários (1) comentar

22.4.09
 
Boa tarde:

Por ter vivido, infelizmente, um aborto espontâneo à cerca de 3 meses e também por me ter identificado com os vossos testemunhos no programa da SIC Mulher, "Mundo das mulheres" pretendia saber onde posso adquirir o livro "Pacto de Silêncio" e qual o seu preço.


Cumprimentos,

--
Carla Andrade

 

link do postPor projectoartemis, às 23:41  comentar

21.4.09

 

 

Aproveitamos esta data que se aproxima para descobrirmos, de algum nevoeiro, este livro: Pacto de Silêncio, de Maria Manuela Pontes, edições Papiro.
Talvez poucos conheçam ainda o teor/conteúdo desta obra, mas nela guarda-se em palavras o que o silêncio de uma perda gestacional incute: medo, vergonha, culpa, solidão.

Se leram este livro, poderão perceber quão dramático é o sofrimento que se vive nos bastidores de uma realidade tão solitária quanto a perda de um filho que não chegou a nascer.

Observem-no, toquem-lhe e sintam como importante se tornam as letras, quando a voz de centenas de mulheres falha no eco dos seus mais profundos silêncios.

 

link do postPor projectoartemis, às 22:49  comentar

15.4.09

 

Olá Boa Tarde

Infelizmente já passei por 2 abortos retidos e tenho tentado arranjar um médico que se preocupe com o meu caso, mas até agora parece que nenhum se interessa.
O meu GO disse-me que só a a partir do 3.ºaborto é que poderia fazer mandar fazer algo (exames e análises), mas eu não me conformo com uma resposta dessas. Então decidi telefonar para um antigo GO que ia anteriormente, contei-lhe pelo telefone o que se tinha passado das 2 vezes e ele infelizmente acabou por dizer o mesmo que o outro médico..."não podemos fazer nada, so a partir do 3.º aborto é que se pode fazer um estudo", mas disse-me para ir ao consultório no dia a seguir para ir levantar uma receita e disse-me que logo que soubesse que estava gravida para começar a tomar.
Na receita indica lovenox e cartia, a minha questão é a seguinte, será que não existe problema em tomar as injecções e o catia sem ter feito quaisquer exames?
Será que não me poderá fazer mal tomar estes medicamentos?
Se me poderem dar uma resposta agradecia.
Obrigada
 

 

 

link do postPor projectoartemis, às 22:25  comentar

13.4.09

Meu amor!

Pela minhas contas deves ter sido concebido com muito amor em finais de Setembro de 2008.

Salvo erro, dia 10 de Outubro soube que estava grávida... com 4 semanas e 4 dias J. Começaram os sintomas, tive-os todos ou não te quisesse eu tanto...Se fosse para te ter dentro de mim, que tivesse de tudo!

Não foi agradável, não vou mentir, mas hoje quero tudo de novo! Já nada me vai perturbar. Quando tinhas 6 semanas e 4 dias, a 22 de Outubro de 2008 medias 0.41cm de comprimento e boiavas no teu saquinho de 2,4cm com o teu coraçãozinho já a bater. Cresceste muito...Às 10 semanas já tinhas 2.8cm...não sabia que não irias crescer mais L. Apenas saberia a dia 29 de Novembro de 2008, pensando estar de 12 semanas e a perder o medo, e a 1 de Dezembro de 2008 senti-te e vi-te pela primeira vez...a sair de dentro de mim!

Estaria hoje, dia 7 de Abril de 2009, de 31 semanas...Nascerias a 15 Junho de 2009...

Se fosses menina provavelmente irias-te chamar Bianca, sem excluir Lara, Luana e até Jessica. Se fosses menino não era tão certo, mas talvez Rodrigo.

Esta é a nossa história, que se conserva linda e milagrosa para mim...muito mais do que qualquer outra coisa...É mais com um sorriso de gratidão do que com lágrimas de tristeza que me recordo de nós...Não quererias que chorasse mais...

link do postPor projectoartemis, às 14:28  comentar

6.4.09

 

Quando penso neste vocábulo - Perder - revejo inúmeras sensações, quase todas de cariz negativo. A própria palavra já carrega um som árduo, um cheiro amargo que permite sentirmos um rasto profundo de vazio.

Ninguém gosta de perder, pelas mais variadas razões, a principal delas: ficamos vulneráveis à nossa principal condição de impotência. Há coisas que não dominamos, coisas que nos fogem ao controlo, mesmo após uma árdua luta de posse, mesmo como resultado de uma grandiosa capacidade de acreditar.

Quando nos debruçamos sobre esta palavra - Perder - percebemos que já todos a vivemos, uns de forma mais cruel, outros de forma mais súbtil ou menos dura, mas jamais indiferente.

Perder é aquela palavra que pretendemos nunca referir, pretendemos tê-la longe dos nossos projectos, do nosso presente e futuro, principalmente se a vivenciámos num passado.

 

Perder é algo dramático, mesmo que seja a mais insignificante das situações, perder implica consciência, um assumir da nossa fragilidade peranto algo ou alguém, perder simboliza que falhamos, mas se há perdas que se desvanecem pelas cinzas do tempo, outras há que se transformam no nosso "Adamastor".

 

Há quem diga que nunca perdeu e substime todas as perdas dos outros, há quem tenha perdido, mas que julgue por fracos quem sofre ainda por uma perda, há quem não esqueça uma perda e aponte o dedo a quem chore por ter perdido. Talvez sejamos egoístas, ainda, o suficiente para não querermos saber das perdas dos outros, mas insistimos num altruísmo idiota, quando pretendemos sapientemente (julgamos nós) minimizar o sofrimento inflingido de uma perda a alguém.

Saiba que a dor ignorada, aumenta ...

Torna-se voraz....

Transforma-se em veneno...

Transmite raiva ....

Subjuga uma culpa....

 

Na Perda Gestacional, a perda consome qualquer forma de vida que ainda lateje na nossa alma.

Na Perda Gestacional, ignorar a perda de quem a vive é perder a oportunidade de compreender e dignificar quem perde e o que se perdeu.

 

 

tags: ,
link do postPor projectoartemis, às 22:30  comentar

1.4.09

 

Esta noite tive um sonho...
Sonhei que o luar se transformou

numa longa e iluminada ponte...
Sonhei que as nuvens eram plumas
que levemente me levavam até vós...
Sonhei que as estrelas,
eram sinais vivos da vossa presença...
Sonhei que os primeiros raios de sol,
do novo amanhecer,
eram os vossos braços que se estendiam
serenamente á minha espera...
Sonhei que a primeira brisa da manhã,
que me tocou e refrescou o rosto,
eram os beijos "angélicos"
de alguém que simplesmente
me queria dizer; "Olá!"

Mas.........................

Após um estremunhar madrugador,
descobri que meu sonho,
era um sonho enganador...

No meio de tanta ilusão,
encontrei uma triste certeza,
as lágrimas selvagens,
que percorriam meu rosto sofrido,
deixavam marcas de saudade,
marcas de desilusão....
Porque não conseguia abraçar,
os Filhos que a vida me roubou,
os Filhos que meu coração tanto desejou...

No meio de tanta angústia,
meu sofrimento ficou "medonho"!
E com tristeza descobri que,
"Esta noite,apenas,tive um sonho.



Salete Matos
(Ancora do silêncio)
02/07/08

Da vossa Mãe,
Para Vós meu Anjos Lindos,com saudades.

link do postPor projectoartemis, às 10:27  ver comentários (1) comentar

 
Espaço de partilha com objectivo de diminuir a falta de informação técnica e emocional a mulheres que vivenciam o luto da perda de um bebé ao longo da gravidez, bem como quebrar o Pacto de Silêncio resultante de todo esse processo de luto na Perda Gestacional.
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Perda Gestacional. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: projectoartemis@sapo.pt

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Direcção APA
projectoartemis Sandra Cunha, Psicóloga desde 2005 da Associação Projecto Artémis, tem vindo a desenvolver o seu trabalho desde essa data na área da Perda Gestacional. Em paralelo, acompanhou Manuela Pontes na Direcção da Artémis como Vice Presidente. Desde Junho de 2011 está como Presidente da Associação Projecto Artémis, procurando quebrar o silêncio, alienado o seu conhecimento técnico com o da realidade da perda de um filho. Perdeu um bebé em 2007, após 2 anos de trabalho como psicóloga da Artémis, o que lhe permitiu reunir à técnica o conhecimento árdua de ter vivido na pele a perda de um filho.

Contacto:
Telefone:938633707
E-mail: projectoartemis@sapo.pt
Site: www.facebook.com/associacaoartemis

Orgão Sociais
Direcção:
Presidente - Sandra Cunha
Vice Presidente - Patrícia Vilas Boas
Secretária - Andreia Neves
Tesoureira - Susana Rodrigues
Vogal - Marco Jesus
Assembleia Geral:
Presidente - Anabela Costa
1ª Secretária - Vanessa Mack
2ª Secretária - Sílvia Melo
Conselho Fiscal:
Presidente - Ricardo Fortuna
Vogal - Mónica Cunha
Vogal - Manuel Vilas Boas
Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
20
23
25

26
28
29
30


arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO