30.6.09

 

A Associação Projecto Artémis esteve presente na 3ª Edição do “Barrigas de Amor” que se realizou no passado Domingo, no Parque dos Poetas em Oeiras. Em nome da sensibilização em torno da perda gestacional, a Artémis conseguiu chamar a atenção dos inúmeros visitantes para uma causa que merece o apoio e a solidariedade de todos.

Num evento, pensado para as futuras mães, a presença desta Associação revelou-se um marco de esperança, só possível graças a um pequeno grupo de associadas, que deram a conhecer o projecto que lhe dá nome, através da distribuição de folhetos informativos e uma recolha simbólica de fundos conseguida com a venda de laços que simbolizam a solidariedade com esta causa.

Durante todo o dia, foram inúmeras as grávidas que sentiram a necessidade de felicitar o trabalho da Associação Artémis, solidárias com este drama que para muitas delas também já foi vivido na primeira pessoa. Ao lado dos maridos, sozinhas ou simplesmente movidas pelo apoio a esta causa, muitas destas mulheres não puderam deixar de se solidarizar com quem conheceu o lado sombrio da maternidade.

As associadas presentes neste evento, grande parte delas com histórias de perda gestacional na primeira pessoa, sentiram que o caminho pela informação e quebra do tabu em torno deste tema avança lentamente e, embora sintam que existe uma maior receptividade, sabem que há ainda muito por percorrer.

Na Artémis gera-se esperança, assim diz o lema desta Associação e, no “Barrigas de Amor” gerou-se mais conhecimento sobre esta realidade que merece um gesto solidário de todos.

Joana Garcia da Cruz

tags:
link do postPor projectoartemis, às 23:27  comentar

24.6.09

 

Tive conhecimento da vossa associação pela internet e resolvi colocar-vos umas questões...para me ajudar.
Engravidei em Outubro de 2007 e no dia 29 de Janeiro de 2008 ocorreu o meu 1º acidente (perda gestacional) às 13 semanas.
Fui hospitalizada para a fazer a explusão....foi do pior que me podia acontecer,fui muito mal tratatada...os equipamentos do hospital não estavam nas condiçoes devidas,e entao sofri bastante.
 

 
link do postPor projectoartemis, às 15:17  ver comentários (1) comentar

20.6.09

 

O Projecto Artémis vai estar presente!

Venha ter connosco ao Parque dos Poetas

link do postPor projectoartemis, às 16:03  comentar

 

Perder um filho através de um aborto espontâneo ou retido, ou mesmo já na gravidez avançada, é a maior dor que uma mãe pode sentir, porque houve a interrupção do caminho natural da vida, que é gerar, gestar, parir e criar. A vida não prosseguiu, foi abruptamente interrompida.

Passar pela perda do bebé, em qualquer uma destas fases é passar pela perda de um pedaço de nós. A dor da perda é tão imensa que não pode ser descrita, é uma imensa mistura de sentimentos, que vão da dor física à psicológica, da raiva, do rancor, à dúvida e à culpa.

 

link do postPor projectoartemis, às 14:42  ver comentários (1) comentar

19.6.09
 
Boa tarde,
 
Tomei conhecimento da artemis através do centro pré e pós parto onde fiz o curso de preparação para o parto.
Infelizmente hoje escrevo porque sou mais uma mãe com um enorme vazio de alma, no dia 29 de Maio na ida ao hospital para o CTG das 39 semanas, deparei com a horrível notícia... o meu filhote estava sem vida.
Dado que a vossa associação fica em Braga gostaria de saber se existe algum grupo ou elo de ligação em Lisboa. Actualmente sinto uma enorme angústia que me dilacera o coração e gostaria muito de poder estar com outras pessoas que entendem e têm a mesma dor.
Obrigado por existirem
 
Rute Pinheiro
 
tags:
link do postPor projectoartemis, às 14:55  comentar

17.6.09

 

Querido Filho,
Faz hoje um ano que eu e o pai recebemos a noticia que nenhuns pais querem ouvir: o teu coração não batia, tinha parado uns dias antes!
Filho pensei que morria ali também tal não foi a dor que senti. O mundo desmoronou. Fez-se Inverno. A escuridão tomou conta de mim. Só pensava em ti meu querido bebé que partiste deixando um vazio, um buraco no meu coração, que se tornou uma falta permanente.
Filho não te pude abraçar e dizer o quanto te amava e amo, não te pude dar colo e mimos. Fui privada do teu amor e tu meu filho foste privado do meu. Até hoje não me conformo com isso.
Penso muitas vezes em como serias meu querido, com quem te parecerias. Será que serias reguila como a mãe ou calmo e ponderado como o pai? O que estariamos a fazer agora meu querido... Tanto, uma vida que não vivemos juntos...
Sabes meu filho o meu coração continua cheio de amor e compaixão por ti, vai para sempre amar-te, como diz a tia Sandra, à distância de um céu. Sim, porque tu estás no céu. És um anjo juntamente com os outros meninos e meninas que partiram antes de nascer. Dos meus olhos as lagrimas teimam em cair mas sei que deves estar com os outros anjos num sitio muito especial do céu onde tudo é belo e não há sofrimento, apenas Amor.
Sabes filho vem aí um mano, o Luis Henrique. Ele trouxe novamente alegria e luz ao coração da mãe. Faltam dois meses para nascer. Ele está aqui na barriga da mãe a mexer-se como que a adivinhar que te estou a escrever para te mandar um beijo daqui até ao céu, pois sabe que tens estado a olhar por ele, qual mano mais velho.
Sabes também meu filho que ficarás para sempre no coração da mãe e do pai, já to disse muitas vezes e daqui te envio também um beijo até ao céu.

Até sempre meu querido filho!

Celeste

link do postPor projectoartemis, às 10:13  comentar

11.6.09

Bom dia,
 
Descobri o vosso email através do fórum da pinkblue e resolvi colocar-vos a pergunta. Talvez me possam ajudar :)
Tive dois abortos em menos de um ano, ambos às 8 semanas. Desta vez mandaram o feto para análise, mas disseram-me logo para não ter grandes esperanças, porque normalmente não dá em nada.
Sei que os exames relacionados com abortos recorrentes só se fazem após o terceiro aborto, o que acho ridículo termos de passar três vezes pelo mesmo para saber se há algum problema ou não. Acho que só por não saberem o que têm, as mulheres que passam por uma terceira gravidez depois de dois abortos já vão com medos que podem provocar outro aborto! O stress influencia muito o nosso corpo, não?!
A dúvida que tenho é que existem dois especialistas em Leiria - um de infertilidade e outro de abortos - e não sei qual escolher. A minha médica não é má, mas podia ser melhor e qualquer um dos dois obstetras especialistas são bons, mas não sei qual dos dois se adaptará mais à situação. Eu consigo engravidar, por isso será que o especialista em abortos não será melhor?!
Peço desculpa por vos incomodar com isto, sei que devem receber imensos emails de dúvidas e eu tenho tantas agora, mas queria começar pelo início, que é escolher o médico certo.
Obrigada pela vossa atenção e espero que me possam ajudar.
 
Liliana Santos
 
link do postPor projectoartemis, às 14:16  ver comentários (6) comentar

8.6.09

 

 

 

link do postPor projectoartemis, às 22:11  comentar

 
Espaço de partilha com objectivo de diminuir a falta de informação técnica e emocional a mulheres que vivenciam o luto da perda de um bebé ao longo da gravidez, bem como quebrar o Pacto de Silêncio resultante de todo esse processo de luto na Perda Gestacional.
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Perda Gestacional. Este Consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: projectoartemis@sapo.pt

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Direcção APA
projectoartemis Sandra Cunha, Psicóloga desde 2005 da Associação Projecto Artémis, tem vindo a desenvolver o seu trabalho desde essa data na área da Perda Gestacional. Em paralelo, acompanhou Manuela Pontes na Direcção da Artémis como Vice Presidente. Desde Junho de 2011 está como Presidente da Associação Projecto Artémis, procurando quebrar o silêncio, alienado o seu conhecimento técnico com o da realidade da perda de um filho. Perdeu um bebé em 2007, após 2 anos de trabalho como psicóloga da Artémis, o que lhe permitiu reunir à técnica o conhecimento árdua de ter vivido na pele a perda de um filho.

Contacto:
Telefone:938633707
E-mail: projectoartemis@sapo.pt
Site: www.facebook.com/associacaoartemis

Orgão Sociais
Direcção:
Presidente - Sandra Cunha
Vice Presidente - Patrícia Vilas Boas
Secretária - Andreia Neves
Tesoureira - Susana Rodrigues
Vogal - Marco Jesus
Assembleia Geral:
Presidente - Anabela Costa
1ª Secretária - Vanessa Mack
2ª Secretária - Sílvia Melo
Conselho Fiscal:
Presidente - Ricardo Fortuna
Vogal - Mónica Cunha
Vogal - Manuel Vilas Boas
Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
18

21
22
23
25
26
27

28
29


arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO