Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

Terça-feira, 28.09.10

 

 

Por vezes a gravidez não corre bem e surge um aborto espontâneo. A impossibilidade de conhecer um bebé que se amou muito pode ser um evento extremamente complicado para a mãe, pai e a família. Quando ocorre a perda de um bebé, surge um período de dor e sofrimento que a mulher tentará ultrapassar. A perda de um filho é um processo de traumático ligado á perda de um objecto de amor.

Enfrentar e ultrapassar um aborto é uma tarefa que coloca em causa o equilíbrio psicossomático da mulher. A maioria das mulheres que sofre de aborto espontâneo consegue ultrapassar a perda, sem sofrer de perturbações psicológicas associadas. Mas o aborto pode ser bastante traumatizante, gerando perturbações psicológicas como a depressão e a ansiedade.

 

 

Temas:

 

1. Associação Artémis: a instituição nas perdas gestacionais

 

2. Como lidar com a perda e as suas sequelas psicológicas

 

3. O processo de luto na perda gestacional

 

4. Os técnicos de saúde e as instituições na perda gestacional

 

5. Como enfrentar e vivenciar uma nova gravidez

 

 

Dia 09 de Outubro de 2010

 

Local: Entre Turmas—Formação Profissional Lda

           Rua do Amial, 682 Porto

 

Horário : 15h às 18h

 

Inscrições: projecto.artemis@iol.pt ou no local do Workshop

 

Valor: 25€ (reverte a favor da instituição)

 

Palestrantes:

Dr.ª Manuela Pontes—Presidente da Associação Artémis

Dr.ª Sandra Cunha: Psicóloga Associação Artémis

 

Em parceria com a Associação Projecto Artémis

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Associação Projecto Artémis® às 14:30






Espaço de partilha com objectivo de diminuir a falta de informação técnica e emocional a mulheres que vivenciam o luto da perda de um bebé ao longo da gravidez, bem como quebrar o Pacto de Silêncio resultante de todo esse processo de luto na Perda Gestacional.


Direcção A-PA

projectoartemis Sandra Cunha, Psicóloga desde 2005 da Associação Projecto Artémis, tem vindo a desenvolver o seu trabalho desde essa data na área da Perda Gestacional. Desde Junho de 2011 está como Presidente da Associação Projecto Artémis, procurando quebrar o silêncio, alienado o seu conhecimento técnico com o da realidade da perda de um filho. Perdeu um bebé em 2007, após 2 anos de trabalho como psicóloga da Artémis, o que lhe permitiu reunir à técnica o conhecimento árdua de ter vivido na pele a perda de um filho.

Contacto:
Telefone:937413626
E-mail: associacaoprojectoartemis@gmail.com
Site: www.facebook.com/associacaoartemis